5 Principais tendências de Hearables em 2021

by Maximus Centro Auditivo
0 comentário

Frank Fitzpatrick

Hearables apresentam uma oportunidade sem igual para inovar, utilizando áudio personalizado e tecnologias de bem-estar em conjunto. Embora ninguém saiba ainda quem terá os aplicativos mais inovadores e revolucionários do mercado, 2021 deve ser um ano revelador.

Olhando para 2020, a Apple conquistou a maior fatia de mercado, sem nenhuma surpresa, com seus AirPod Pro. Concorrentes menores, no entanto, apresentaram produtos extremamente inovadores que continham ainda mais recursos de bem-estar e de aprimoramento auditivo, abrindo novas portas para a saúde e o potencial humano. A empresa Nuheara, com sede na Austrália, ganhou prêmios de inovação da CES (pelo terceiro ano consecutivo) e da TIME pela versão mais recente de seus IQbuds.

Em 2020, a CES – o maior evento mundial de eletrônicos para os consumidores – viu a chegada de diversos novos concorrentes na categoria de fones de ouvido sem fio para competir com a Apple, em parte graças aos  novos chipsets da Qualcom, mais de meia dúzia desses novos aparelhos, tinha cancelamento de ruído integrado. Outros avanços técnicos que se tornaram realidade em 2020 foram a chegada do Bluetooth LE, a inclusão de Áudio Espacial nos dispositivos de última geração, a introdução do novo Codec LC3 de áudio, e recursos de monitoramento e personalização mais sofisticados, projetados para criar experiências auditivas mais ricas. Além de opções de aprimoramento de audição para  os estimados 14% da população que possuem algum grau de perda auditiva.
Além de Nuheara, outras marcas demonstram potencial e compromisso reais para atender às crescentes preocupações com saúde e bem-estar. Starkey, a única empresa estadunidense e possivelmente a mais inovadora das empresas do Big Six que domina o mercado de aparelhos auditivos, acaba de receber um aceno para possivelmente vencer o prêmio 2021 CES Innovation Honoree por seus aparelhos auditivos Livio Edge AI. Enquanto empresa britânica-Estadunidense Helm, também busca diminuir a distância entre aparelhos auditivos e fones de ouvido com seus fones de ouvido de aprimoramento auditivo, SensusHD, em uma das batalhas de Hearables mais emocionantes.

A Apple pode esperar por ainda mais concorrentes no setor de Hearables na CES 2021, que irá acontecer de forma virtual a partir de 11 de janeiro.
Já é possível ver vários Hearables roubando o show no recém-anunciado 2021 Innovation Awards, incluindo fones de ouvido da Samsung, um concorrente peso-pesado da Apple, com suas marcas subsidiárias de áudio: Harmon e JBL. Como a Apple, no entanto, esses produtos não estão se aventurando muito no setor de saúde e bem-estar … Por enquanto.
 
Previsões gerais do mercado:
A maioria dos especialistas ainda prevê um mercado de 80 bilhões de dólares em 2025. Embora a pandemia do Covid-19 tenha interrompido a cadeia de suprimentos, o setor continuou a crescer em dois dígitos, com a agência GlobalData projetandoum mercado de146bilhões dedólares até 2030.
As previsões podem variar, entretanto, dependendo de como os Hearables e os mercados são definidos. Existem opiniões diferentes sobre o tamanho do mercado geral e se o setor que irá conseguir a maior renda será o de saúde e bem-estar ou o dos casos de uso mais previsíveis defendidos pelos líderes do mercado, como opções de comunicações móveis aprimoradas e áudio de alta fidelidade para música e entretenimento.

Previsões de mercado de Hearables

 IDTECHEX.COM

James Hayward, o principal analista de wearables da IDTechEx, divide os Hearables em três segmentos principais:

·         Fones de ouvido (áudio para o consumidor)

·         Aparelhos auditivos (médicos)

·         Monitoramento Biométrico (bem-estar)

Embora ele mesmo admita que se sente mais inspirado pelo potencial do monitoramento biométrico e da saúde mental, suas previsões de valor mais baixo estão no setor de bem-estar. Isso se baseia em parte nos números de vendas atuais e na ausência de um precedente estabelecido pela Apple ou por uma das outras marcas principais.

Embora os números atuais de vendas tornem difícil discutir onde os investimentos e as vendas irão dominar, eu discordaria sobre a escala da oportunidade futura e da avaliação do potencial dos Hearables nas áreas de bem-estar e potencial humano.

Na maior parte, o crescimento do mercado e as previsões ainda são impulsionados pelas vendas de hardware. Como os Hearables biometricamente aprimorados terão um impacto radical em muitas outras áreas da saúde, bem-estar e experiência do usuário, a previsão do valor é potencialmente muito maior do que os analistas de produto estão prevendo. Basta dar uma olhada em outros grandes disruptores – como criptomoedas, Inteligência artificial, sequenciamento de DNA, veículos elétricos ou o Airbnb -para ter uma ideia do que acontece quando saímos da curva de crescimento exponencial para aquele aumento dos sonhos dos investidores.

Os sistemas de loop fechado que utilizam Hearables fornecem um novo ecossistema personalizado para algumas das terapias mais eficazes, seguras e acessíveis para reverter o declínio cognitivo, tratar distúrbios de saúde relacionados ao estresse, melhorar o sono e a produtividade ou transformar a mídia de entretenimento mais amada do mundo –  a música – em um tratamento terapêutico personalizado, responsivo e mensurável, com isso, o valor e a adoção crescerão exponencialmente e impactarão vários setores. Tal será inevitável e poderá conquistar uma grande fatia da receita de empresas farmacêuticas e de outras opções de tratamento de custo mais elevado.

É nessas áreas menos óbvias que as empresas, mesmo os fornecedores de música e entretenimento, irão querer fazer um balanço mais sério – para reexaminar como estão se preparando para as inevitáveis mudanças em seus respectivos setores. Embora essas águas cada vez mais turbulentas possam não chegar ao ponto de ebulição em 2021, a mudança está a caminho.

Se os pesos-pesados do mercado se contentarem com a liderança e não revelarem novos produtos Hearables, esse pico do mercado pode ser iniciado pela primeira start-up unicórnio que criar o Oura Ring ou o Whoop da revolução dos Hearables. Em 2021, podemos até mesmo testemunhar a publicação das diretrizes do FDA para aparelhos auditivos de compra sem receita ou o lançamento dos primeiros aparelhos auditivos auto-adaptáveis da Bose aprovados pela FDA.

Uma análise mais detalhada de 2021

Enquanto você espera para ver o impacto total da Revolução dos Hearables, aqui estão algumas tendências que você pode esperar ver no próximo ano:

1. Aumento da participação do mercado de Wearables sendo colocado em Hearables.

Os wearables continuarão a migrar para os nossos ouvidos em 2021. O mercado total de wearables valia quase $70 bilhões de dólares em 2019, com o setor de Hearables (incluindo fones de ouvido) totalizando 28 bilhões disso. Apesar dos obstáculos de produção que o COVID-19 causou, quase 400 milhões de unidades totais foram enviadas em 2020.

Enquanto os consumidores esperam a próxima geração de Hearables com sensores e recursos para os setores de bem-estar e condicionamento físico, você verá uma parceria temporária que juntará os Hearables com dispositivos wearables existentes (como anéis, relógios e outros produtos de monitoramento de bem-estar) para coletar dados biométricos e fornecer soluções personalizadas utilizando o áudio –  e gerenciadas de maneira ideal a partir de um único software em seu Smartphone.

Também veremos a expansão da comunicação bidirecional em interfaces de áudio que não são wearables como a Alexa, Siri e outros programas para coletar dados biométricos (como emoções e métricas de bem-estar) realizando análises de voz e de som ambiental. Não se surpreenda quando eles começarem a oferecer soluções e recomendações responsivas – como sugestões de músicas, entretenimento e produtos.

2. Grandes Marcas irão se focar no áudio de alta fidelidade e comunicação móvel

Conforme declarado anteriormente, e verificado pelos relatórios de mercado de 2020, gigantes da indústria como Samsung, Apple, Google e Amazon continuarão a se concentrar em capturar participação de mercado e fornecer recursos competitivos em seus produtos Hearable por meio de mercados de áudio mais claramente definidos. Você verá mais produtos focados na alta fidelidade de áudio com recursos como áudio espacial, cancelamento de ruído, isolamento de voz e controles de som personalizados para se adaptar ao perfil e às necessidades do indivíduo e de seu ambiente de audição.
Apesar dos bilhões de dólares já investidos em oportunidades de mercado de saúde e bem-estar pela Amazon, Samsung e Apple, a maioria dos recursos de personalização voltados para o futuro, para a saúde e bem-estar em 2021, ainda serão introduzidos por marcas menores e até mesmo novas no já competitivo Mercado dos Hearables.
Com o lançamento do Fitness + pela Apple em 2020, no entanto, podemos começar a ver alguma integração interessante da Apple, alavancando seus produtos e parcerias de conteúdo. Não devem ser ignorados os principais movimentos da Apple e da Amazon na criação de conteúdo em 2020. Enquanto eles podem estar atualmente focados em competir por uma fatia do sucesso do setor de entretenimento por streaming da Netflix e Spotify, o vencedor no futuro dos Hearables de bem-estar terá que ter apostas firmemente plantadas em conteúdo de alta demanda e terapias digitais eficazes.

Você pode testemunhar a contínua mistura de conteúdo de bem-estar e as soluções digitais, com a nomeação de John Legend pela Headspace em 2020 para Diretor executivo de Som e o lançamento da nova série de meditação na Netflix. “Os tempos – eles estão mudando” Na interseção do conteúdo e do potencial humano, o Hearables amplificarão os resultados ideais para os usuários em 2021, por meio de mais personalização e experiências de áudio e bem-estar com maior fidelidade.

Se você quer ficar à frente das tendências, no entanto, fique de olho na migração contínua em direção aos dispositivos e programas inteligentes da próxima geração, que oferecem experiências personalizadas usando biometria, incluindo áudio de alta fidelidade e recursos avançados de comunicação móvel.

3. Aumento da validação biométrica de soluções de bem-estar baseadas em áudio

Há uma demanda crescente por músicas e terapias de áudio comprovadas, juntamente com processos mais escaláveis, personalizados e integrados para atender a essa demanda.

Existem também várias startups que esperam se tornar o próximo líder nas áreas de música funcional, terapêutica e de terapia de som. Veremos mais destas startups surgindo e até algumas sendo compradas em 2021.

Os as empresas de destaque variam entre aquelas que fazem uma curadoria de novos tipos de bibliotecas de música (das grandes como UMG até as independentes de sucesso como Liquid Mind) e esperam incluí-los em locais que vão desde os principais DSPs (como Spotify, Apple Music) até provedores de bem-estar digital (como Calm, Headspace , e Peloton); para startups em estágio inicial na esperança de alavancar um novo software inovador ou algoritmos patenteados para analisar, marcar e criar essas bibliotecas de música (como Wavepaths, Rubato ou The Lucid Project); para empresas de música gerada de forma procedural focadas no bem-estar e no mercado de música livre de royalties (como as start-ups Endel e Amper Music, ou ferramentas da OpenAI, Magenta do Google e DeepComposer da Amazon).

A demanda está vindo de consumidores e empresas que buscam alternativas acessíveis e terapias complementares para lidar com o estresse, a ansiedade e uma série de outros problemas de bem-estar global que foram agravados ainda mais no Ano da Pandemia.

A demanda também está vindo dos provedores de música – incluindo os grandes – que esperam alavancar e aumentar seus ativos atuais para capitalizar nas solicitações de uma nova onda de consumidores de música, o número crescente de provedores de saúde digital que buscam terapias musicais validadas com os principais DSP como Spotify, Amazon Music e Calm competindo ferozmente por assinantes.
Outro interesse crescente por conteúdo musical funcional comprovada virá de fabricantes de hardware, seguradoras, marcas de entretenimento e provedores de bem-estar com base em software, na esperança de aumentar suas ofertas de B2C e B2B com alternativas saudáveis e envolventes baseadas em música.
Apesar das inúmeras maneiras pelas quais o Hearables pode ajudar a alcançar resultados de bem-estar e desempenho, ao mesmo tempo que fornece feedback valioso por meio de biometria em tempo real, a maioria das ofertas de hardware e conteúdo voltadas para o consumidor no próximo ano usarão apenas uma fração das opções biométricas disponíveis. Ainda assim, as novas oportunidades acabarão transformando ambos os setores e, mais importante – irão transformar o seu bem-estar e sua qualidade de vida pessoais.
4. Gerenciamento de sono e ansiedade como principais motivadores do mercado
O sono, ou a falta dele, tornou-se uma preocupação de saúde global. Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) relatam que adultos que dormem menos de 7 horas por noite têm maior probabilidade de desenvolver doenças como, asma, depressão ou diabetes.
Infelizmente, essa população de risco inclui a maioria das pessoas que vivem em países industrializados. A atual pandemia só aumentou a infinidade de problemas de saúde associados a isso. Com essas crescentes preocupações com o bem-estar, vem um conjunto cada vez mais importante de funções e oportunidades para Hearables, biometria, música e soluções baseadas em som.

Como o sono é uma questão complexa, os Hearables estão apenas começando a explorar essa área. Muitas empresas promovem a programação de música e áudio como soluções de sono, com a Liquid Mind sendo uma das séries mais populares. Ainda assim, melhores testes e métricas individuais em tempo real são necessários para validar quais abordagens funcionam melhor. Um sistema Hearable integrado e focado no sono – que nos permite dimensionar as aplicações de saúde – pode ajudar a quebrar essa noz.

No que diz respeito as opções de sono atuais, os Bose Sleep Buds (agora na versão 2) provavelmente venceram. Infelizmente, eles não têm sensores, mas podem se beneficiar de um conjunto mais rico de soluções de áudio, cancelamento de ruído (uma das caracteristicas da Bose) e software mais integrado com o conteúdo.

Outro recém-chegado – os telefones de sono Kokoon, têm sensores EEG integrados de forma impressionante e outros recursos específicos para o sono. Embora volumosos (ficam sobre a orelha), eles oferecem mais opções de conteúdo, incluindo fontes de música de terceiros por meio do Bluetooth do seu smartphone.

Com a crescente conscientização sobre o sono como base para quase todos os problemas de saúde, a demanda por música e programação de áudio para ajudar na hora de dormir continuará a crescer. Para aqueles interessados no fascinante campo das soluções para o sono e bem-estar, por que dormimos, de Matthew Walker, é uma leitura obrigatória.

Se as soluções acima não forem adequadas para você, mas você não quer sair do seu quarto (ou do seu orçamento) para se aventurar em um laboratório do sono credenciado, há outra opção – que provavelmente levará a uma série de parcerias frutíferas em 2021. Ele virá do emparelhamento de recursos dos Hearables com os recursos existentes e soluções comprovadas de áudio e música com a variedade de produtos wearables existentes (pense no Oura Ring ou no Apple Watch) projetados para monitorar as informações para um sono ideal.

Apesar de um claro vencedor neste momento, há uma oportunidade considerável para que os Hearables se tornem o elo principal em um ecossistema que fornece música e terapias de áudio eficazes para a crise mundial que é o sono ruim.

Se você está esperando o surgimento de soluções de alta tecnologia mais eficazes e fáceis de usar, ou quer ir contra a tecnologia, você pode olhar para soluções passivas de controle de ruído como o SleepSound (da empresa 1of1 Custom) e se concentrar em rotinas de preparação para dormir, como jogar fora seu despertador, reduzir o uso de telas antes de se deitar e ouvir música projetada para reduzir o estresse e relaxar mais.

5. Análise de voz para métricas importantes de saúde e felicidade

Poucas áreas no campo da coleta digital de dados biométricos do consumidor receberam tanto investimento na última década quanto a voz. Espera-se que omercado de reconhecimento de voz cresça em uma taxa composta anualizada de 17,2% para chegar em 26,8 bilhões de dólares em 2025. A experiência de usuário ativada por voz acabará se tornando a norma.

Com a voz humana e o ouvido humano tão intimamente relacionados, e com os avanços notáveis que foram feitos na avaliação de indicadores de saúde mental e bem-estar por meio da análise de voz, surge outra oportunidade inexplorada no espaço dos Hearables.

Enquanto a quantidade de pessoas com de hearables aumentou notáveis 23% desde 2018 (apesar das interrupções na cadeia de fornecimento da COVID), o uso da assistência de voz por meio dos hearables cresceu 103% no mesmo período. Em 2021, espera-se que a voz em aplicativos móveis tenha um crescimento acelerado. Embora a integração total dos sensores de voz ao Hearables para monitorar a saúde mental e física possa não chegar ao mercado nos próximos meses, a tecnologia existe e o potencial para melhorar e manter o bem-estar pessoal é imenso.

Menções honrosas:

Algumas outras tendências que podem surgir de nossa experiência com o COVID-19 em 2020 incluem a integração de estímulos neurais não invasivos para melhorar o bem-estar e o desempenho usando dispositivos sonorose vibroacústicos, variando de uma ampla gama de almofadas de terapia vibroacústica (VAT) a menores Companheiros vibrotáteis de meditação que cabem na palma da sua mão (como os Sensate e CORE).

Os bots com inteligência artificial e protótipos de autoajuda dominaram o setor de atendimento ao cliente em 2020, um período em que o suporte humano de qualidade era muito importante e os clientes pagavam o preço. 2021 exige uma revolução muito necessária no atendimento ao cliente, especialmente quando se trata de equilibrar soluções de alta tecnologia pouco toque, com as necessidades reais de saúde física e mental do ser humano. Embora várias plataformas emergentes de Telessaúde tenham tentado preencher essa lacuna, plataformas integradas que usam Hearables, conexão humana real só estão ganhando força agora.

Espere ver alguns fornecedores Hearables e de serviços de saúde de som integrando melhores opções de suporte remoto com médicos (como audiologistas) e profissionais de bem-estar qualificados (como musicoterapeutas). A startup YesHearing, com sede em Londres, está construindo uma ponte entre audiologistas profissionais e clientes em sua plataforma para ajudar os usuários a testar, selecionar e instalar uma ampla seleção de aparelhos auditivos e produtos de aprimoramento de audição sem ter que ir ao consultório médico.

Essas opções de telessaúde e audição, alta tecnologia + alto toque poderiam criar um ecossistema muito necessário e mais favorável, proporcionando uma vitória de longo prazo no campo de áudio e saúde sonora.

Co-criando um futuro melhor

2021 continuará com ainda mais inovação e competição no mercado de Hearables. Minha esperança é que veremos mais empresas tirando maior proveito da tecnologia convergente para fornecer aos consumidores um monitoramento biométrico mais amigável e personalizado, da mesma forma que Oura & Whoop fizeram no setor de wearables. Embora os dispositivos com sensores biométricos possam atualmente parecer uma minoria, eles são potencialmente os mais inovadores e, portanto, capazes de criar o maior benefício para o bem-estar do cliente e influenciar os mercados de vários setores.

Será uma das principais marcas – como Apple ou Amazon – que vinculará experiências de audição ideais com a biometria para monitoramento de recomendações de saúde, ou uma start-up precisará iniciar esse movimento?

A capacidade de provar a eficácia do conteúdo de áudio envolvente, com alta fidelidade e métricas de saúde em tempo real vinculadas a perfis individuais (como aconteceu com a medicina de precisão) será a revolução definitiva para o setor de bem-estar e Hearables. Ele também lançará uma nova era de recomendações em tempo real com base em métricas de bem-estar e dados pessoais, em vez de estudos isolados, interesses publicitários, análises subjetivas ineficazes e complicadas. Ao fazer isso, os Hearables tem o potencial de revolucionar uma série de setores da indústria e ampliar o potencial humano.

Um brinde para 2021, que seja um ano saudável e inspirador.
fonte: Forbes 

Deixamos claro que as informações pessoais coletadas por meio deste cadastro poderão ser utilizadas pela Starkey do Brasil para entrarmos em contato com você sobre nossos produtos.

Ao clicar no botão Fale Conosco você concorda em enviar suas informações para a Página da Starkey Brasil, que concorda em usá-las de acordo com sua respectiva política de privacidade. Visualizar Política de Privacidade

* Referência
Gostou deste artigo? Aproveite e compartilhe em suas redes sociais. Lembre-se de nos deixar um comentário abaixo. Ficaremos contentes em atendê-lo!

Talvez você se interesse por...

Escreva um comentário

× Como posso te ajudar?